Cerveja

9 dicas para comprar cerveja artesanal

1 de março de 2016
cervejas_prateleiras

Após apresentar alguns erros comuns ao comprar cervejas artesanais, agora é a vez de dar algumas dicas. Com essa enorme variedade de rótulos e estilos, algo que ajude a guiar a escolha é sempre bem-vindo. O importante é sempre buscar a melhor experiência com a sua cerveja. Seguem as nove dicas:

1) Fique de olho na validade…

Diversos estilos de cerveja, geralmente os mais delicados (Vienna lager, Bohemian Pilsener) ou Lupulados (India Pale Ale, American Pale Ale), sofrem com a ação do tempo por deixarem mais perceptíveis as alterações ocorridas. Nesses casos, o ideal é degustar as cervejas mais frescas, dentro do possível. Daí que vem o ditado: “A melhor cerveja é bebida vendo a chaminé da fábrica”. Para tomar as cervejas mais frescas procure as cervejarias locais. Da região que você mora ou que está visitando. Além de ter uma ótima experiência, ainda ajuda os pequenos produtores.

2) …mas nem tanto

Estilos mais complexos e, geralmente, mais alcoólicos evoluem com o tempo. Por exemplo, grande parte dos estilos belgas, Russian Imperial Stout, Barley Wine, Old Ale, etc. Algumas cervejas têm seu ápice depois dos seus prazos de validade, que são requisito legal para venda. Interessante também tomar a mesma cerveja de lotes ou anos de fabricação diferentes. Esse tipo de degustação se chama degustação vertical. Requer paciência para guardar garrafas por um período ou encontrar garrafas mais antigas mas a experiência é indescritível.

3) Não tenha pressa para comprar, consulte fontes de informação

Mesmo quando estiver de frente com a prateleira, se o local não tiver um sommelier disponível, use sua internet móvel ou wi-fi e consulte pela internet. Há alguns bons sites onde a informação é confiável e disponível, porém não se prenda às notas dadas para as cervejas. Leia as impressões de aroma e gosto das pessoas que enviam suas avaliações e veja se casam com o que você procura ou que você goste. O site Price Beer (www.pricebeer.com.br) têm uma ferramenta interessante de solicitação de ajuda de um sommelier para a escolha de sua cerveja. Se procura algo mais rápido, ótimos sites de consulta são o Rate Beer (www.ratebeer.com), o Beer Advocate (www.beeradvocate.com) e o brasileiro Brejas (www.brejas.com.br). Os dois primeiros ainda contam com aplicativos para algumas plataformas.

4) Cerveja cara não é sinônimo de cerveja que te agrada

Um produto mais caro geralmente passa a impressão de maior qualidade e, indiretamente, que deve ser apreciado por qualquer pessoa. Esta percepção não é precisa para a maioria dos produtos e, para a cerveja, é quase inválida. A cerveja que atende seu gosto não necessariamente será a mais cara da loja, por vezes, nem a mais cara daquele estilo escolhido. Evite comprar uma cerveja apenas pelo preço, mesmo que seja para fazer um agrado a outra pessoa ou até a você mesmo. O tiro pode sair pela culatra.

5) As cervejas deveriam ser sempre iguais mas…

Com exceção das macrocervejarias onde variações são imperceptíveis, é possível haver variação entre os lotes de cervejas das pequenas e microcervejarias. Isso não é desleixo da cervejaria ou do cervejeiro que lá trabalha, mas é possível de acontecer por diversos motivos. Portanto, se você já provou uma cerveja que não te agradou muito ou até uma boa cerveja que na repetição decepcionou, dê uma segunda chance a ela. Você pode se surpreender com o resultado ou perder a oportunidade de tomar uma boa cerveja, se não tentar.

6) Leia atentamente os rótulos

As cervejarias artesanais geralmente tem um cuidado especial com o rótulo, porque ele é o principal chamariz para a maior parte do público escolher degustar o produto. Por isso, é comum trazerem muitas informações interessantes sobre a cerveja. Nível de amargor, sensações sensoriais (por exemplo, aromas e gostos), ingredientes adicionados à cerveja, sugestões de harmonização, etc. Você pode descobrir uma ótima cerveja que vai casar perfeitamente com seu gosto ou com o momento que pretende tomá-la.

7) Compre com amigos

Seja para comprar uma caixa de uma mesma cerveja com desconto ou cada um comprar uma cerveja diferente e todos terem a chance de provar todas. Todos ganham desta forma sendo pagando mais barato ou provando diversos rótulos diferentes e, de quebra, o aproxima dos amigos cervejeiros. Afinal, a melhor cerveja é aquela compartilhada com bons amigos.

8) Todos estão tomando então devo gostar também

Nem sempre uma cerveja que agrada o gosto da maioria das pessoas (ou da maioria dos seus amigos, pelo menos) será a que você gostará. Provar de tudo para entender o que te agrada é necessário, mas não se force a gostar apenas porque todos gostam e atestam que é uma cerveja de ótima qualidade. Seu paladar pode se sentir mais agraciado com sabores diferentes como uma boa Gueuze, cervejas ácidas que geralmente não são as favoritas da grande maioria dos apreciadores.

9) Vá a eventos cervejeiros

Nos eventos cervejeiros, desde os maiores até os menores e regionais, é possível encontrar uma grande variedade de rótulos, inclusive algumas novidades antes do lançamento oficial ou cervejas sazonais. Geralmente, nos eventos, os rótulos nacionais  são vendidas pelas próprias cervejarias. Isso resulta em preços atrativos,  além de cervejas mais frescas. Também é comum as marcas oferecerem uma pequena prova para você degustar antes de comprar um copo. Lembre-se que isso não é uma obrigatoriedade, mas uma cortesia de algumas cervejarias.
O que está esperando para comprar sua próxima cerveja? Certamente terá uma ótima experiência depois dessas dicas.

Fonte: Bom de Copo


You Might Also Like

No Comments

Leave a Reply